Orgânico ou pago: qual a melhor opção para sua marca?

Hoje em dia muitas marcas fazem grandes investimentos em anúncios pagos nas redes sociais, enquanto outras acreditam firmemente que criando conteúdo de qualidade o retorno virá de forma orgânica. Os dois lados estão certos e também errados, mas quando colocamos o pago x orgânico, existe um que te trará os resultados esperados de forma mais eficiente.

As duas empresas do exemplo acima estão certas porque ambas as estratégias são boas. A importância de investir nos anúncios pagos já é um consenso geral, ao mesmo tempo que os benefícios da presença orgânica nas redes sociais não pode ser negado. Porém as duas estão erradas por apostarem em apenas uma estratégia e não uma combinação das duas.

Estratégias orgânicas e pagas não são os dois lados de uma mesma moeda, onde você só poder ter uma ou outra. Esses dois formatos se complementam e não é possível alcançar o sucesso apostando em apenas uma.

Então, qual das duas é a melhor?

Não é exatamente uma questão de ser melhor ou pior, mas se formos analisar qual delas é mais eficaz, nossa resposta final é o formato pago.

Nos dias de hoje não é mais possível confiar apenas no orgânico independente do quão bem você esteja fazendo seu trabalho. Porque não é mais apenas uma questão de qualidade, a quantidade agora também entra na equação. Não estamos falando de quantidade de posts e sim de audiência. Você pode estar produzindo um conteúdo incrível, fazendo posts inspiradores e ser o arroz de festa das redes sociais. Mas nesse caso o problema não é você, é o público. O número de seguidores que você consegue alcançar nas suas redes sociais está diminuindo cada vez mais. Míseros 6% da sua audiência no Facebook ou no Instagram irão ver o seu conteúdo de forma orgânica e a tendência é que esse número diminua cada vez mais.

Então por que não investir pesado apenas nas estratégias pagas e abandonar o orgânico?

Quando falamos de formas orgânicas de interação não estamos tratando apenas de compartilhar um post que você escreveu no site da sua marca. Estamos nos referindo a sua presença orgânica nas redes sociais e muito disso não pode ser “transformado” em estratégias pagas. Ter uma presença online, estar sempre ali para orientar e conversar com a sua comunidade e dessa forma estabelecer uma relação duradoura entre marca e consumidor são exemplos do melhor tipo de interação orgânica e que não pode ser substituído por um formato pago.

Fazer com que sua marca tenha presença nas redes sociais é algo que sempre será de importância vital. Apostar em campanhas pagas e não cuidar e valorizar a presença digital do seu negócio é dar tiro no escuro. As campanhas pagas podem trazer o retorno mais eficientes, mas sem o apoio da parte orgânica, ela se torna uma estratégia inconsistente.

Conclusão: não gastar dinheiro é ótimo, mas a consequência disso é ter pouco ou praticamente nenhum retorno. Por isso quando falamos de estratégias pagas para a sua marca não estamos falando de gastar dinheiro, isso se chama investimento. E o outro tipo de investimento que você nunca pode deixar de levar em consideração é do seu tempo nas redes sociais, quando você interage com a sua comunidade, cria conteúdo interessante e engaja com sua audiência. Saiba onde e quando investir e você estará fortalecendo sua marca dos dois lados, como deve ser.

 

 

 

 

 

 

 

Write a comment